De todos os dísticos, o único útil:
aos meus pais.

Agradeço à minha professora do Ensino Primário, irmã Emília Seixas, por pedir, como trabalho de casa, tantas composições subordinadas a temas estranhos e aos professores de português que continuaram a cultivar essa estranheza: José Eduardo Correia, Helena Sendas, Laura Caldeira, Lia Montanha e José Lemos de Campos. Por fim, agradeço também ao poeta António Carlos Cortez e à editora Paula Cajaty pela publicação d'O Sol Abate-se.